Canção das horas

No livro “A música do homem”, de Yehudi Menuhin e Curtis Davis, há uma frase: “a música é um veneno de efeito secreto”. Mas a música é feita por alguém. Compositores, arranjadores, instrumentistas e cantores transportam a música de um lugar ao outro, de uma época à outra, de uma alma à outra. Certa vez, … Continue lendo Canção das horas

Saudade sensacional

Eu acordei com a luz do sol na janela. O mês de maio começou. Meu quintal faz parte de uma reserva ambiental. Além das árvores, há um riacho e com oito minutos de caminhada pelo riacho chega-se a uma cachoeira. Pequena, mas sonora, espumosa, revitalizante. A cerca de quinze quilômetros está o centro de Brasília. … Continue lendo Saudade sensacional

Gentileza gera gentileza

No facebook do meu amigo de infância tem foto na Disney, foto dos filhos, foto na praia do Rio de Janeiro, foto de lasanha, sushi e caipirinha, fotos dos pais (que saudade), fotos das três irmãs (ai ai…), foto com o sambista Marcelo Guimarães, foto com o lateral esquerdo do fluminense e da seleção brasileira … Continue lendo Gentileza gera gentileza

Dança dos ventos

16 de novembro de 2011, 22:18 A saudade faz duas coisas com a gente: faz a gente olhar pela janela e permanecer ali por algum tempo, inerte, a desfolhar as páginas de um momento que agora se percebe como foi bom ter vivido; e então a segunda coisa é aquela palpitação dentro do peito, às … Continue lendo Dança dos ventos