Humana e mulher

Protagonista de preconceitosAcusada de errosImpedida de falarEnjaulada em vilaniasTolhida em seu caminharPersonagem subalternaImportância desinventadaExistência mutiladaRebaixada por livros egóicosOntologia proibidaDesmerecida a prioriSer outra à noite Medida como objetoMedida em cifrõesMedida em obediênciaMedida em privaçõesPropriedade de parentesDilapidada por leis Destino funestoSangue com ferrugem alheia Ideias atadas em fogueirasMortas com o olhar no horizonte Séculos insólitosDesmentem futurosMulheres e … Continue lendo Humana e mulher

Noite crua

Fumaça.Vela derretida.Fome. Brasa entre minhas pernas.Fome que faz doer, fome de dois sons entre duas gargantas. A lua se derrete, o tempo se derrete, meus líquidos, ácidos ávidos, libertam-se dentro de mim. Vela e lua, claridade fugaz. Deixei o portão aberto. Meu corpo descoberto. Sou teu alvo, traz tua flecha. Mas não aquela dos cupidos, … Continue lendo Noite crua

Agora ou sempre

Flutuava entre o passado e o futuro até ouvir tua voz.Enquanto desfalecia a luz da lua, vi que minha solidão subia os degraus de uma nova manhã.Agora, enquanto te vejo passar pelas ruas, minha alma e eu saboreamos com prazer o tempo que soa com sua brisa.À noite os postes acendem para ti. Ou por … Continue lendo Agora ou sempre